Análises

Os problemas estruturais do DC Filmes

  • Lucas

    Belo texto, concordo com quase tudo.

    Nao é a hora ainda de derivados que nao irão impactar e nao vo levar o universo adiante, esquadrão só servio pra gerar possiveis filmes derivados sem aquela real importância que o inicio de um iniverso compartilhado exige, filmes de sereias de gotham e pistoleiro nao podem ser alicerces de um universo.

    Belo texto parabéns

    • Samuel Sobral

      Muito obrigado!

  • Maki Of Or (Adone R&B)

    Eu não vejo tantos problemas, por isso concordo em partes com o seu texto. A Warner está claramente apressada, mas não encaro o anuncio de derivados como demonstração de fragilidade, apenas de noção existência descomprometida que esses filmes terão no universo de filmes da DC. Eles são mais “crus”, logo, não precisam necessariamente estar “colados” aos restantes filmes, pois terão uma ou outra referência aos mesmos, referências que vão nos situar no tempo em que cada filme se passa.

    • Samuel Sobral

      Opa, vamos em partes.
      Primeiro, me deixe te agradecer por me prestigiar com um comentário tão contundente.
      Segundo, o texto tem (ou deveria ter) a intenção de questionar a necessidade de filmes tão soltos justo agora. Eu não sei das outras pessoas, mas eu ficaria muito feliz em ter filmes mais descompromissados com esse universo se os easter-eggs relacionados ao plano geral fizessem mais sentido porque o universo está bem estruturado.

  • Reddy

    Concordo.

  • Victor

    “Um universo com dois filmes realmente pode lançar derivados que não sirvam como preparação para o grande evento, que é a reunião da Liga, e estabelecer melhor a marca com essa preparação?”

    Quando isso faz sentido para o Universo, sim. O Universo DC tem personagem e uma “cara” completamente diferente da Marvel, não adianta querer usar da fórmula da Marvel para julgar a DC. “Amanda Waller” é uma personagem extremamente importante, e justamente, “trabalha fora dos holofotes” além de ser uma oportunista de primeira, o surgimento e a Morte do Superman eram o gatilho que uma pessoa como ela precisaria pra iniciar procedimentos pra formar seu próprio Circo de Aberrações para seus próprios propósitos, enquanto mascara isso com a ladainha de “é para o bem maior”.

    O Esquadrão Suicida e a Amanda Waller SEMPRE foram uma parte “oculta” do Universo DC, trabalhando e realizando missões nos bastidores, enquanto os grandes encontros e batalhar aconteciam com a Liga da Justiça. Inserir algo assim, faz completo sentido, por que é algo, acima de tudo, já intrínseco do Universo DC. Onde tem Liga da Justiça tem Amanda Waller, e por consequência Esquadrão Suicida, e ela é uma personagem que trabalha COMPLETAMENTE À PARTE DOS “GRANDES EVENTOS”, justamente pelo Esquadrão ser algo facilmente mal visto aos olhos de qualquer país.

    Sobre os Derivados em si, já está mais do que na hora de termos uma metodologia diferente de se estruturar um Universo de Super Heróis, a Marvel já teve a vez de desenvolver a fórmula dela, por que à DC não pode ser dada a chance de fazer algo diferente? A Marvel não é a dona da verdade, só por que o “jeito dela” deu certo pra ela (uns 5 filmes solo, depois 1 de “União”), não quer dizer que vá dá certo pra DC, não é assim que a banda toca, pois nos próprios Quadrinhos a DC já tem essa estrutura de derivados, de exemplo, saindo de Batman, você tem: Asa Noturna, Robin Vermelho, Batgirl, Batwoman, Robin (Damian Wayne), Batman & Robin… todos títulos que derivam de um principal, e ter algo do tipo no Cinema, pode ser a fórmula que a DC precisa desenvolver, pois principalmente, esse é o “jeito dela”, afinal, o Multiverso DC não existe só em nome.

    Já está mais do que na hora da Estrutura de Universo Estendidos de Super Heróis ter algo diferente, e acho que justamente esses “Derivados” podem ser uma boa, pois é um bom lugar pra se introduzir personagens que podem ser usados mais tardes em filmes Solo dos personagens principais. Só em Sereias de Gotham você já mata Hera Venenosa e Mulher-Gato, pelo menos, e com isso, economiza tempo pra desenvolver o enredo principal do Batman sem ter que ficar parando pra explicar pros Leigos “Quem é Hera Venenosa/Mulher-Gato”.

    Texto muito bem feito, mas apesar de tudo, tendo a discordar. Analisar a DC se baseando na Marvel é uma bola fora completa, já que as duas sempre foram opostas e sempre tiveram um jeito próprio de tratar seu Universo e seus personagens.

  • Filho de Krypton

    ” Vingadores – até então menos relevantes nos quadrinhos que os Jovens Titãs” ….
    Nope.